terça-feira, 15 de outubro de 2013

CARTA ABERTA AO ALUNO NIKOLAS

Hoje, 15 de outubro de 2013, dia dos professores topei com a pérola de um aluno de uma unidade do SESI de Belo horizonte que pode ser lida ao se clicar AQUI.
Então, resolvi gastar um tempo do meu dia dos professores para corrigir os erros deste aluno, porque ainda acredito numa educação esclarecedora. Segue minha CARTA ABERTA AO ALUNO NIKOLAS:


Caro Nikolas,

Sou professor e venho, por meio desta, lamentar o presente que você acaba de dar para todos os professores e para a humanidade inteira. É horrível, no dia dos professores, ler o que você escreve do alto dos seu 17 anos. Quero acreditar que isso é somente fruto da desinformação, quem sabe pode ser também resultado de alguma falta ou cochilo em momentos importante da aulas. Como educador vou esclarecer alguns erros na sua argumentação para que você não cometa mais equívocos. Afinal, você se expôs bastante usando em seu texto termos e conceitos que visivelmente não domina. Vamos lá:

· Aplicar uma prova que trata de temas relevantes da sociedade atual não é ser ativista de coisa nenhuma. Se fosse do jeito que você pensou o professor de geopolítica seria “ativista da guerra”; o professor de matemática, “ativista numérico”; o de língua portuguesa, “ativista das palavras” etc. E isso seria um absurdo, não concorda comigo?
· Normalmente quando a gente emite uma opinião que acreditamos ser embasada a gente emite as fontes. De onde saiu a afirmação: “Os maiores assassinos de homossexuais foram os comunistas”? Quais são os números que provam isso? Que órgão realizou a pesquisa? É um órgão sério? Quais são os interesses por trás dessa pesquisa? Essa forma epistemológica de pensar através de perguntas e apresentando fontes é uma forma de dar crédito ao que estamos falando, ou descreditar dependendo da fonte que você usa. Isso se chama cientificismo ou pensamento acadêmico, algo que você irá aprender caso ingresse numa instituição de nível superior de ensino, comumente chamada universidade ou faculdade. Aconselho não usar informações publicadas na Veja normalmente elas são manipuladas em favor de interesses antes de serem apresentadas, ou seja não trás crédito acadêmico.
· Concordo com a coordenadora da sua escola ao pontuar que seu discurso é meramente “sua opinião”. Opinião é um termo desenvolvido pelo filosofo grego Parmênides, em grego opinião é “doxa” que significa “aquilo que não passa de conjetura”, “inferência acerca da realidade”. Assim, Opinião contrapõem-se a “ideia”, ou seja o “conhecimento verdade”, aquilo que esta fundamentado numa clara construção de pensamento embasado (olha o pensamento acadêmico ai de novo!). Quem tem “ideia” tem argumentação, quem argumenta de forma confusa e vazia tem “doxa”, “opinião”. Espero que você não esqueça esses conceitos, eles são importantes.
· Agora, não entendo onde que “falar acerca de homossexualidade” seja uma “doutrinação de esquerda”. Talvez eu possa ser simplesmente um professor limitado que não esta entendendo a sua brilhante teoria. Mas posso afirma com certeza que se você estivesse defendendo isso numa banca acadêmica você teria muita dificuldade em ser aprovado. “Homossexualidade” é uma coisa, “doutrina marxista” é uma outra coisa, e “doutrina de esquerda” é um conceito muito vasto. Um erro que você esta cometendo muito grave é colocar Homossexualidade no mesmo bojo que o pensamento filosófico: Homossexualidade é uma orientação sexual. Lógico que existem Homossexuais de esquerda, assim como também existem também, pasme você, os homossexuais de direita (posso afirmar ainda com certeza que alguns gays de direita são colunitas, pasme de novo, da Veja)! Acho que agora você pode entender porque a coordenadora de sua escola riu quando você fez essa leviana colocação. Para evitar constrangimentos futuros não caia mais nessa inverdade infundada.

Espero que você ainda esteja me acompanhando. Vamos lá, que você ainda errou bastante no seu texto.

· Não há fundamentos para você chamar o MEC de ministério da Educação Comunista. Porque a educação no Brasil não é nada comunista. Se a educação brasileira fosse comunista haveria mais escolas publicas, mais universidades publicas, mais verba para infraestrutura educacional publica, professores melhor remunerados e melhor preparados (imagina o que seria ter aula de geografia ou de matemática com um professor doutor numa escola municipal ou estadual!). Se o nosso Ministério da Educação fosse comunista você não precisaria estudar numa escola particular, ou seja, seus pais não precisariam gastar rios de dinheiro para que você tivesse que estudar (olha só que máximo!). Viu como nosso ministério da educação não é comunista? Provavelmente a coordenadora tenha rido novamente do que você falou porque ela já deve ter sentido o que é trabalhar no estado ou no município sem verba pra nada. Se fosse você, eu procuraria perceber que a estrutura política do pais é social-democrata de direita e por isso a educação é uma, desculpe a palavra, uma merda! Depois de entender isso continue aproveitando a infraestrutura do SESI e os maravilhosos professores que esta escola particular lhe oferece. Digo a você que tem muita gente agora nas escolas públicas sonhando com o dia que o MEC será comunista para as coisas melhorem.
· Gostaria que você também me provasse onde está a “ditadura gaysista do Brasil”. O correto na língua portuguesa seria você falar “ditadura gay”, mas como isso não existe não vejo a finalidade da existência do termo correto. Tenho vários amigos gays e nenhum até hoje quis deixar de ser meu amigo por eu ser heterossexual, nenhum gay nunca me bateu na rua por eu não ser gay, nenhum gay nunca me prendeu e nem me torturam para eu virar gay. E tenho convicção que nenhum gay tenha feito alguma barbaridade contra a integridade do seu corpo ou da sua moral. Caso você tenha sofrido assédio moral de algum homossexual algum dia na vida, lamento dizer que o ser humano, muitas vezes erra independente da orientação sexual.

Sinto informar que o sua “luta contra o gramiscismo na sala de aula” é uma luta quixotesca contra gigantes inexistentes. Seus fundamentos são moinhos de vento, meu caro. “Gramiscismo na sala de aula” não existe! Aconselho a você estudar mais, principalmente história e filosofia, para não cometer os mesmos erros ou outros mais graves na vida.

Espero ter sido útil enquanto educador.

Faço votos que você repare os seus erros conceituais.

Obrigado pela atenção

Professor João Alves

P.S.: Mesmo sendo professor de teatro, eu estava me esquecendo: Nelson Rodrigues se calou acerca do reacionarismo e parou de apoiar a Ditadura Militar, quando seu filho Nelsinho foi preso e barbaramente torturado pelo Estado Ditatorial.

82 comentários:

  1. Cara, que texto excelente, meus parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. João Alves, parabéns pelo seu texto! Maravilhoso!

      Excluir
  2. Parabéns, João! Você foi perfeito. Impressionante como o "Olavismo" tem tomado conta das nossas escolas e do meio acadêmico.

    ResponderExcluir
  3. Ahhh se o mundo tivesse mais mestres como você e menos pastores como os dele...

    ResponderExcluir
  4. Respostas
    1. Olá Maick, tudo bem?
      Nossos olhos muitas vezes veem aquilo que nos vicia.
      Até uma outra hora.

      Excluir
  5. muito bom, já aviso que a seita fundamentalista olaviana-feliciana virá atacá-lo. O que esse menino escreveu não é a opinião dele, mas apenas uma repetição do que está sendo espalhado pela internet

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Assim como a postagem deste "professor" é a repetição rotineira da macaqueada politicamente correta que é "ensinada" por aí hoje em dia.

      Excluir
    3. Isso aí né professor João Alves. Não pode deixar ninguém pensar de forma diferente, tem que manter a hegemonia!

      Excluir
    4. Hegemonia? Não pode deixar pensar diferente? O professor respondeu a um texto com uma determinada opinião. E deixou no site inclusive o espaço para que aqueles que discordam dele respondam, como bem pode se ver. A única forma na qual esta seria uma manutenção da hegemonia seria se as ideias da "forma diferente" não sobrevivessem ao escrutínio de um diálogo.

      ...O que pode muito bem ser o caso.

      Excluir
    5. Incrível Leopoldo e companhia, como vocês são tão incoerentes. Hegemonia querem é vocês ao não deixarem as pessoas serem como são, terem os direitos que tem, e igualmente não serem vítimas de discriminação.

      Excluir
  6. Nunca li tanta merda marxista e homossexual. ficou claro q a prova q o aluno enfrentou é manobra porcamente esquerdista para alienar os jovens brasileiros. um pais onde pseudo educadores como vcs se vangloriam de ter uma anta como a dilme como presidente ,um pais que sedia o foro de sao paulo e vive de maos dadas com as farc e insentiva a promiscuidade e confusao de sexualidade em criancas e jovens é um pais sem futuro, uma cuba versao 2. marxismo,socialismo e comunismo sempre será um câncer na sociedade brasileira,assim como esta repugnante e patética carta.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rosana! Tudo bem?
      Que bom que você se contrapõe ao meu pensamento. Isso é importante para sairmos da "doxa" e caminhar para verdadeira "ideia". Gostei tanto do que você escreveu aqui que irei usar como base para escrever o meu próximo texto aqui. Até breve.

      Excluir
    2. Então aproveite para escrever no seu próximo "textículo" algo que possa refutar a experiência de uma pessoa que conviveu "com o mundo encantado e maravilhoso do comunismo" ( o qual as raizes provem do marxismo e socialismo que você como "educador" tem se preocupado em propagar e defender). sinta-se a vontade para ler quantas vezes for necessário, caso alguma frase você possa sentir dificuldade de entender: http://portalconservador.com/cuba-o-inferno-no-paraiso/ . Espero que aproveite bem o link.

      Excluir
    3. adendo: fica subtendido o por quê de tanta preocupação para homossexualizar os jovens brasileiros como você e outros "pseudo-educadores" fazem: num mundo totalmente ditatorial comunista, vai ser preciso vender bastante o corpo por aí para ganhar uns trocados a mais e comer algo digno para suprir a fome humana ( http://portalconservador.com/cuba-o-inferno-no-paraiso/ )

      Excluir
    4. sobre homossexualismo, eu creio que como "educador" você deve acreditar que dois homens ou duas mulheres são casais. lamento imensamente te desiludir, mas são duplas...casais geneticamente falando, organicamente falando são um homem e uma mulher. Se assim não fosse naturalmente, não haveria a mínima probabilidade de vc, de mim e de toda raça humana existir. Ou então me prove se homossexuais podem geneticamente se procriar e moralmente constituir uma família sadia, perpetuando a espécie humana. a resposta novamente é não. desculpe desiludí-lo "profeçor"..... :) (obs: não o culpo se ao longo de sua educação moral você se simpatizou ingênuamente com já conhecido e estapafúrdio Luiz mott ou ainda jean wyllys....)

      Excluir
    5. Rosana, sinto muito lhe informar, mas moral é construção. E se assim não fosse, mulheres não teriam conseguido sair da cozinha, negros da senzala e por aí vai. Portanto, esse argumento de que é imoral não cola. Homossexuais não podem se procriar entre si, você tem razão. Mas qual o problema? Homossexuais sempre existiram, tanto na espécie humana, quanto em muitíssimas outras espécies de animais, e não houve fim da espécie, por que continua havendo heterossexuais se reproduzindo. Mas também, num exercício de ficção científica - e somente um exercício mesmo - poderíamos pensar na massificação da reprodução assistida, se esse fosse o problema.

      Excluir
    6. sim, moral é construção de determinadas leis que sejam de caráter da natureza humana quanto sua concepção original psicológica/anatômica para organização de uma sociedade sadia, próspera e organizada, e isso vem desde os primórdios dos tempos, e não de pseudo intelectuais do século XXI. me indique então Gabriel Calegari, nos registros históricos da humanidade desde os seus primordios, uma sociedade que se desenvolveu e existe até hoje sustentada pela "lei natural" do homossexualismo, e que tão somente por homossexualismo consegue se reproduzir naturalmente. E por favor, não recorra as falácias esquizofrênicas de jean wyllys e simpatizantes dele, que inevitavelmente e discretamente são simpatizantes de uma educação "pedobear". E por favor não seja cínico e desonesto usando a história dos direitos naturais das mulheres e da raça negra pra justificar a imposição de ideologia homossexualista nas escolas. ser mulher não é uma escolha, se nasce mulher, é natural. ser negro não é uma escolha, se nasce negro, também é natural. agora ser homossexual é uma escolha, e tem sido arduamente imposta e manipulada na sociedade de forma intimadora, como se todo mundo tivesse que aceitar isso e ponto final e que se dane a liberdade de expressão da maioria dos brasileiros. Imposição de privilégios de uma minoria, no caso homossexual contra os direitos e em detrimento de outras minorias ou da maioria que não compactua com o homossexualismo é canalhice.

      Excluir
    7. zoom in, pois a qualificação sadia ou não, parte da sua construção de moral. Acho que é melhor você não ser desonesto, afinal de contas, nenhum movimento que luta pelos direitos dos homossexuais quer que a sociedade toda seja homossexual; isso é totalmente má fé de sua parte e dos seus correligionários. De modo que não cabe aqui discutir uma sociedade sustentada apenas por homossexuais.

      Não, ser homossexual não é escolha. Você acha mesmo que escolheu ser heterossexual (isso se você for)? Mas tirando isso, há uma série de estudos de genética que apontam para o caráter fenotípico da homossexualidade, isto é, os genes influenciam sim na orientação sexual.

      Privilégios? Você tem coragem mesmo de falar de privilégios, quando o que os gays não tem são direitos? Qual o direito que os homossexuais estão tirando da maioria? O direito de discriminar?

      Excluir
    8. caro Gabriel Calegari, gostaria de pedir encarecidamente o estudo que o senhor leu ou o artigo de algum cientista serio que revela que os genes interferem, influenciam, na orientação sexual. Gostaria de saber se há algum gene que influencie no meu time de futebol, partido politico ou cor do sapato que irei usar? pois até agora, pelo que me foi constatado, nao há absolutamente nenhum gene que influencie nessas escolhas, tanto é que existem inúmeros relatos de héteros que firam gays e homossexuais que viram héteros!

      Excluir
    9. O Ceifeiro, são vários artigos sobre este tema, publicados em revistas científicas famosas.

      Leia esse daqui: Dawood, Khytam, J. Michael Bailey, and Nicholas G. Martin. "Genetic and environmental influences on sexual orientation." Handbook of behavior genetics (2009): 269-279. PDF: http://is.gd/Kbt2md

      Excluir
    10. Gabriel Caligari: 1- falácia gayzista da sua parte, do contrário jamais o estudante o qual o néscio professor que tomou uma chumbada de um rapaz com conhecimentos superiores ao do pseudo educador jamais teria então indagado o por quê o intuito de se fazer uma prova a qual é descaradamente voltada para tão somente mexer com a cabeça de alunos em formação e moldar suas idéias em questionários que só remetem ao homossexualimo.

      2- mais falácia de sua parte, jamais foi provado pelos melhores cientistas do mundo que um ser humano nasce com um cromossomo gay. portanto ser gay é parte de uma escolha por conta do indivíduo ao ser bombardeado por influencias internas e externas ( família, amigos, livros, tv, etc.

      3- os gays até agora tem muitos privilégios, tantos que não existe a bancada do jean wyllys na política? toda vez que passeio por shopping centers sempro vejo casais de gays juntinhos e ninguém nunca falou nada contra. Agora não me venha dizer que gays não tem privilégios porque tem e estão tentando ter mais em detrimento aos direitos de outros grupos. A contar o fato que se um hetero não compactua com o estilo de vida gay, logo é taxado injustamente de homofóbico e a militância gay logo quer a cabeça do cidadão numa bandeja. Atualmente a mídia manipulada pelo lgbtt tem imposto na sociedade a todo custo novelas, revistas, programas, cartilhas as quais visam ensinar heteros a se tornarem homossexuais. E o caso mais recente e notório foi daquelas duas meninas lésbicas patrocinadas por militantes gays que entraram num congresso cristão só por causa que marcos feliciano estava lá, e justamente na hora do discurso do feliciano, no meio de um lugar FECHADO E COM REGRAS DE CONDUTA BEM CLARAS AO POVO QUE PARTICIPAVA DAQUELE CONGRESSO, explicitamente provocaram e desrespeitaram o lugar, a autoridade de feliciano e a todas as pessoas presentes. Ficou bem claro que os privilégios homossexuais estão invadindo o direito de liberdade e expressão de outros grupos. E vc vem me afrontando dizendo que discriminação só acontece com homossexuais? vá catar coquinho camarada!

      Excluir
    11. Pois a falácia parece que vem da sua parte. Aliás, são muitas. De ad hominem, você está cheio.

      E tampouco você parece ter lido o artigo. De onde há esse, há muitos mais. O artigo hora alguma fala de cromossomo gay. Aliás, a genética desde duas décadas não trabalha com determinismo genético como querem vocês, os direitistas, e os heterossexualistas (essa palavra é engraçada!) Isso é consenso. Trata-se de um conjunto de genes influenciando sim a orientação sexual, e muitas outras coisas, como aponta esse e outros estudos. Se você quer seguir a marcha ré (eu sabia que você gostava!) da lógica e do fazer científico, pois fique à vontade. Será só um idiota resmungando.

      E bem, homofóbico é todo aquele que tem "aversão por homossexuais". Não é só quem bate ou violenta. Afinal, o xenófobo não é só aquele que espanca estrangeiro, mas também aquele que não suporta que eles existam. Não se impõe nada, apenas dá-se visibilidade e cobram-se direitos. Não existe privilégio quando não se tem o mínimo: respeito e direitos civis. Conte outra!

      Excluir
  7. Kkkkk Maquiavel o Pedagogo não é historinha é fato. Que bonitinho a desonestidade intelectual.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Olá Suede, Tudo bem?
      Não entendi o que você coloca como desonestidade intelectual. Talvez eu seja limitado meu caro. Mas para mim "desonestidade intelectual" é não explicar os termos, as afirmações, as citações e as referências.
      Aguardo seu retorno com mais explicações. Gosto de referências, então você pode buscar no seu exemplar de Maquiavel algumas citações que expliquem o que você disse. Aposto que o seu "O Príncipe" é aquele com comentários do Napoleão Bonaparte, também acredito que você o grifou e colocou seus próprios comentários nas boradas. ;)

      Excluir
    3. João, é com imensa tristeza que eu percebo que existem professores como você. Só pq vc é gay?! Qual é a relevância de se discutir homossexualidade/trans/bi/o raio que o parta, numa prova?!!!! Vocês são a desgraça da Educação. Meu total apoio ao aluno.

      Excluir
    4. a imposição de uma prova que tenha destaque total o homossexualismo como "algo de extrema relevância" na vida de crianças e adolescentes, enquanto fatos mais pertinentes como corrupção do atual governo de esquerda, péssimas condições de tratamento médico no brasil, empreendedorismo e economia brasileira e mundial, atenção e cuidados com o meio ambiente em caráter global, só alguns exemplos, são jogados no lixo pelo joão alves, muito provavelmente como ele já deve ter feito isso com seu diploma de "educador" em troca de um cartão bolsa família qualquer...ou uma dúzia de camisinhas, um dildo e um gel para seu prazer particular....enfim, espero do joão, "o educador", quantos serão dos seus alunos educados com provas tendenciosas ao homossexualismo vão conseguir fazer testes de qualificação mundial para colocar o brasil num ranking decente na educação global ( até hoje o brasil está sempre nos últimos lugares, então isso prova como é a qualidade de material educacional e principalmente a capacitação atual dos professores brasileiros ). sinceramente estou pra ver um aluno brasileiro ganhar algum prêmio nobel ou ainda entrar numa Harvard defendendo a importância do laerte vestido de mulher entrar num banheiro feminino. :)

      Excluir
  8. Quanta merda e lixo. Esse cara, "professor", está tão infectado até o pescoço pela mentalidade esquerdopata que, lógico, não vai perceber isso. Somente aqueles ligados ao sistema sociopata é que vão negar que vivemos num veneno que eles mesmos destilam, mas negam isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu não disse? É uma seita de dementes, eles acreditam que existe uma revolução gramsciana-gayzista-ateísta-comunista-islâmica em curso no Brasil. Se esses elementos não fossem agressivos e perigosos seriam somente motivos de piada, mas as suas idiotices acabam pegando os ingênuos

      Excluir
    2. vamos fazer uma caridade a esse "pseudo professor"? que tal se cada um dos que vivem sem nenhum problema com o sistema capitalista contribuir com uma simbólica porcentagem para fazer uma vaquinha: o objetivo honroso seria presenteá-lo com uma passagem só de ida pra viver em cuba, e ganhar o salário de um professor cubano....que tal? :)

      Excluir
    3. Rosana, parabéns! Ainda há esperança pra pessoas que pensam como a gente! Professor gay defendendo a "gaysismo" na Educação me dá asco.

      Excluir
  9. Show de Bola! Um aluno de 17 anos sabe mais sobre Revolução Cultural Marxista do que um professor.
    Ainda bem que o aluno de 17 anos que é o futuro do Brasil.
    Essa o senhor assina seu atestado de Idiota Útil!

    ResponderExcluir
  10. De fato, você não merecia esse "presente". Sabe o que o aluno Nikolas deveria te dar de presente? O novo livro do Professor Olavo de Carvalho, "O Mínimo que você precisa saber para não ser um idiota".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olavete? Nossa, você não precisa de nenhum livro, nem de nada. Já está estampado na sua testa: "eu sou burro".

      Excluir
    2. Gabriel, BURRO é quem ri do Olavo mas não consegue refutar uma fala/texto dele. Tenho pena de vc. Ah! e Olavete não é ofensa não viu! Continue ajudando a divulgar a "marca" kkkkkkkkk pro inferno Esquerda!!!

      Excluir
    3. Pedro, não consegue refutar? kkkkkk
      O cara só fala abobrinha, parece que tá lendo um livro de piadas. Eu também tenho pena de você!

      Excluir
    4. Quantos livros do Olavo você já leu de capa a capa?

      Ah é, nenhum.

      Excluir
    5. Depois eu que vi meia dúzia (olha só como eu perdi tempo!) de vídeos dele, eu desisti, realmente.

      Excluir
    6. Engraçado. 10 entre 10 pessoas que dizem que os "Olavetes" são burros são incapazes de sustentar um debate de 5 minutos com qualquer um deles. Quem é o burro? Vamos lá? Escolha aí um assunto de sua escolha, qualquer um. Provo em questão de minutos que você é um idiota completo, e que precisa muito, mas muito mesmo, ir comprar correndo seu exemplar de "O mínimo..."

      Excluir
  11. Sinto muito pela quantidade enorme de jovens - até de bom caráter - mas que são submetidos à seções de intolerância e ódio, de forma rasa e estreita.. Vítimas dos Felicianos da vida... É uma pena mesmo esta realidade em pleno século XXI.. Será que Jesus ama à todos (menos os gays?).. que egoísmo hein fiéis? Vcs devem ser mto bons mesmo pra Jesus escolher só vcs para amar!

    E todo o ódio que vcs vomitam pelo mundo, toda a intolerância que gera as guerras todas, será perdoado - claro, pq vcs são iluminados (e pagam o dízimo) - já os gays, os negros, as putas e todo o resto do mundo têm destino compulsório no mármore do inferno.. sem chance de reclamar!

    Aplausos ao professor e obrigada pelos esclarecimentos q tenho certeza serviu inclusive para os intolerantes que comentaram acima!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sinto muito pela quantidade de "Luaras" que simplesmente não tem a mínima ideia do que estão falando. É engraçado que eu como negro não vejo nenhum "ódio vomitado" em mim por pessoas como o Nikolas. Aliás, as considerações dele foram muito lúcidas, demonstrando que no Brasil até um moleque de 17 anos consegue saber mais que o professor.

      Qual o crime que o menino cometeu ou a intolerância que o rapaz fez ao dizer que existem radicais gays ou que o ensino esquerdista no Brasil impera? Simplesmente nenhum.

      Mais engraçado ainda é a expressão "vítimas dos Felicianos da vida". Pois é curioso de como o homem mais difamado do Brasil pode servir de exemplo como o maior vilão de todos. Feliciano não vai em Parada Gay "pregar o evangelho", faz isso em sua Igreja. Já gays invadem o culto de sua Igreja, para cometerem ultraje ao culto. Feliciano ao mandar prender as duas moças que fizeram isso não estava sendo "intolerante", estava cumprindo a lei porque isso É CRIME.

      Excluir
  12. Parabéns, João! Sou professora também, e me assusto com a facilidade com que os meninos fazem afirmações escabrosas em sala de aula, sem nem corar. Coisas que mesmo os extrema direita tinham algum pudor em confessar agora são alardeadas sem hesitação. Fico feliz com o seu texto. Eu tento, mas nem sempre tenho tata paciência. Na maior parte das vezes, reajo mais como a coordenadora fazendo piada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Piada mesmo é esse seu comentário.... só que de muito mau gosto... nem rir eu consigo de tão deprimente! Você como professora deveria estimular o debate de ideias e não o cerceamento delas. Respeito e não imposição.

      Excluir
  13. Querido "profeço"

    Sobre o MEC, isso sem contar a doutrinação esquerdista da ONU, como foi citado várias vezes, acredito que você conhecerá o "maquiável pedagogo", pois "opinar" sem conhecer é ignorância (e por favor, pare de ir ao Wikipedia para copiar e colar o conceito de "doxa"), vou te lembrar aquele autor que você estudou na graduação (ao lado de Piaget e Vygotsky), o patrono da "educação" brasileira é um verme chamado Paulo Freire, que deturpou o método Laubach e adaptou-o ao conceito marxista de "luta de classes" para fazer a famigerada "pedagogia do oprimido", doutrinando desde cedo crianças para o comunismo, oras, se o MEC tem em Paulo Freire seu patrono, quem é você para dizer que o MEC não é comunista?

    Eu digo quem é você, você não é nem "professor limitado" e nem educador, é um analfabeto funcional que procura arrotar superioridade para um aluno que é claramente superior a você, seja em conhecimento, seja em honestidade e direi o "porque".

    A Prova

    "· Aplicar uma prova que trata de temas relevantes da sociedade atual não é ser ativista de coisa nenhuma. Se fosse do jeito que você pensou o professor de geopolítica seria “ativista da guerra”; o professor de matemática, “ativista numérico”; o de língua portuguesa, “ativista das palavras” etc. E isso seria um absurdo, não concorda comigo?"

    Senhor -ops, para não ser homofóbico-, senhora "profeçora", o que o cú tem a ver com as calças? Apresentar uma prova dizendo que: "os gays hoje vivem como na idade das (supostas) trevas", dizendo que o Brasil é "homofóbico", falando positivamente da existência de crianças transgêneras, etc.

    Isso não é apenas ativismo, ativismo é a imposição de um argumento ou ideologia em detrimento de outra, aqui é a imposição forçada do homossexualismo, ideologia gayzista e pedofilia (como ficou claro na "criança transgênero), isso é crime, além de ser crime o constrangimento imposto ao aluno, ou seja, esta para além do ativismo, é uma ação totalitária, tipica de comunista/nazista.

    ResponderExcluir
  14. Podem sim existir gays de direita, porém você nunca encontrará um GAYZISTA de direita, pois gayzismo é ideologia, trata-se de uma concepção da sociedade baseado no ato de DAR O CÚ, e por tal ato, seus militantes querem IMPOR seu fetiche sexual para a sociedade, criar leis que lhes privilegiam, recrutar crianças nas escolas (em conjunto com seus aliados pedófilos, como historicamente ocorreu, veja o mambla).

    O movimento gayzista é massa de manobra da esquerda e eu vou falar um pouco da história da esquerda antes do "marxismo cultural", deixa eu te explicar "profeço".

    Comunismo não é um "ideal bonitinho e utópico", comunismo é, acima de tudo, uma estratégia, uma religião (que liga o homem ao satanás, claro), portanto apenas idiotas uteis acreditam neste papo de "educação publica, gratuita e estatal", não existe educação publica gratuita (e nem almoço grátis!), caso o "profeço" não saiba, uma parte dos nossos salários/rendimentos são retirados arbitrariamente pelo Estado na forma de impostos, que por sua vez financia a educação e portanto decide o conteúdo apresentado (no caso, doutrinação esquerdista, lembra do Paulo Freire?).

    Particularmente sou a favor de privatizar toda esta merda (chamada educação brasileira).

    Como eu disse, comunismo é estratégia, Marx afirmava ser o proletariado o produtor das riquezas e portanto a classe revolucionária, ignorando como prejudiciais para a revolução as prostitutas, homossexuais, vagabundos, etc, Marx era um que considerava os negros uma "raça inferior", e tinha "fé" apenas na classe trabalhadora.

    Porém na primeira guerra mundial, as previsões de Marx ruíram, ele acreditava que os trabalhadores da Europa uniriam-se contra o capitalismo, na verdade os trabalhadores uniram-se para defender suas nações/culturas uns contra os outros, o movimento socialista entrou em crise, eis que a esquerda apresentou no período das grandes guerras três variações/alternativas:

    -Uma ala reconheceu o a importância do sentimento nacionalista e incorporou-a ao socialismo: O fascismo, Benito Mussolini, etc.

    -Outra ala reconheceu não apenas o caráter nacionalista do movimento socialista que era tão evidente no século XIX, misturou o conceito de luta de classes com "guerra de raças", na qual o judeu era a personificação do "capitalismo mundial", e com o apoio (dinheiro) dos trabalhadores fundou o: Nazismo, Adolf Hitler.

    -Uma outra ala acreditava que o socialismo deveria ser uma doutrina fechada, e que a revolução poderia ser realizada em países de capitalismo tardio, desde que orientada por uma vanguarda revolucionária: O comunismo de Lênin.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara só li o seu primeiro parágrafo e não consegui ler mais. Porém me sinto na obrigação de te dizer que os maiores pedófilos da história acreditam em deus e pior alguns (ALGUNS) são padres.

      Excluir
    2. Nossa, nem vou dormir a noite sabendo que (pior), existem padres gays (pedófilos).

      Excluir
    3. Anderson Garcev, desonestidade intelectual, a gente vê por aqui. Misturar gays e pedófilos, como se fossem sinônimos, é realmente algo de muita má fé.

      Excluir
    4. sério Gabriel Calegari? pesquise então Luis mott....:)

      Excluir
    5. Seríssimo, zoom in, qualquer estatística de violência sexual é muito clara. A maior parte dos pedófilos são heterossexuais. :)

      Excluir
    6. que babaquisse vc está vomitando Gabriel Calegari. homossexuais vivem de promiscuidade e boa parte de violência sexual acontece por conta de briguinhas entre eles e cafetões e gente desta estirpe, e por viverem assim tb são adeptos a pedofilia. e vc ainda não me respondeu sobre o caráter de Luis mott. vá estudar mais, vai.

      Excluir
    7. Nossa, você ganharia o prêmio nobel de ilogicidade. Mistura homossexualidade com promiscuidade e ainda por cima com pedofilia. Então, o caráter de um homossexual agora responde por todos os homossexuais? É essa a lógica que você usa?

      Excluir
    8. Gabriel Calegari, tenho quase certeza agora que vc deve ser ou militante pago pela lgbtt ou homossexual ou ainda marxista simpatizante assumido. independente de qual for sua colocação, vale lembrar que vc não consegue refutar ainda sobre uma prova concreta de uma sociedade antiga que até hoje existe e se prolifera/prospera tão somente a base de vida homossexual. além do mais vc tb não me respondeu se vc conhece Luiz mott ( ou está se fazendo de inocente ). Seja por estado leigo no assunto ou canalhice e desonestidade mesmo, independente de qual situação vc se enquadra, use seu cérebro e trate de estudar mais sobre a ideologia homossexual. Aí vai um link que espero que abra os seus olhos e mente para ver o quão errado vc se posiciona: http://www.midiasemmascara.org/arquivos/6164-pedofilia-ja-enquanto-ainda-estou-com-tudo-em-cima.html Quanto ao seu prêmio nobel, se depois de ler atentamente este texto e ainda persistir nas suas falácias, se quiser passe seu endereço que terei o melhor prazer de lhe enviar um troféu de um rolo de papel higiênico folha dupla para limpar as cagadas que lhe enfiaram na cabeça. Por gentileza, me refute sobre o comportamento moral, o qual vc justifica tanto que não é promiscuo, dos gays mediante este fragrante:https://www.youtube.com/watch?v=frEGhyTSc14

      Excluir
    9. Pois você continua na mesma falta de lógica. Eu já lhe disse: o caráter de um homossexual não representa a todos. Por acaso, se um heterossexual mata e estupra, ele está representando você?

      Eu não concordo com você sobre a promiscuidade. Mas se ela ocorre, qual o problema? Por que você acha que tem o direito de controlar a vida sexual dos outros?

      Excluir
    10. ótimo ponto em questão vc acabou de citar. meus parabéns: se você se põe no direito de questionar se eu tenho o direito de controlar a vida sexual de alguma pessoa ou induzí-la, posso te dizer: não. então , partindo dessa recíproca e pra fechar com chave de ouro, a militancia gay e MEC NÃO TEM O DIREITO DE LANÇAR UMA PROVA, OU CARTILHA, OU O DIABO AS QUATRO ESTIMULANDO O HOMOSSEXUALISMO ENTRE CRIANÇAS E JOVENS DO BRASIL CONTRA A VONTADE DELAS E/OU CONTRA A VONTADE DOS PAIS DELAS! ENTENDEU? quer dar seu rabo pro professorzinho deste blog e companheiros, esteja a vontade. arrume se puder um imenso canavial de pirocas se for preciso pra sossegar seu fogo no rabo. Mas nem vc, nem o psicótico desse professorzinho fomado na universidade dos vagaus, nem esses modismos frescos que a mídia implanta em novelas e outros meios de comunicação tem o direito de moldar, transtornar, confundir e alienar a cabeça da juventude heteorossexual brasileira para que contra a vontade deles tenham que idolatrar e aceitar a promiscuidade que vc mesmo indaga "qual é o problema? ( como se o link do vídeo que te passei fosse sinônimo de orgulho para um ser humano com um pingo de caráter e decencia em sua vida...)" e ainda o homossexualismo em sua essencia absoluta. me diz, qual é o problema se eu me negasse a fazer uma prova a qual a militancia gay e o MEC deliberadamente usa de desonestidade para me impor o que eu não quero ser, nem quero que seja aos meus futuros filhos? qual o problema se sou heterossexual e não gosto da prática sexual dos gays? Deu pra entender ou quer que eu desenhe? se quiser entupir seu falacioso cérebro de pirocas, foda-se! mas não se meta a influenciar e instaurar ditaduta gayzista a quem não compactua e não quer saber de sua ideologia! entendeu?

      Excluir
    11. Depois eu que sou falacioso... hahahaa

      Você sequer respondeu a minha pergunta: um heterossexual promíscuo representa todos os heterossexuais? Um heterossexual que mata e roupa representa todos os heterossexuais?

      Estimular merda nenhuma... Mas quanto a você, eu até estimularia a te descobrir. Pois é tão inseguro com a própria sexualidade que tem que se preocupar com a dos outros. Arruma um bom pau pra você chupar.

      Até mais.

      Excluir
  15. Porém, para além destas três, surge o "marxismo cultural", que, contrariando Marx mais uma vez, toma como revolucionária não os trabalhadores (traidores FDPs!), mas sim o "lumpemproletariado", ou seja, as prostitutas, os homossexuais, psicopatas, negros, etc, todas as chamadas "minorias", o centro é o "Gramscismo", que prega a mudança cultural da sociedade, abolindo os valores "burgueses", e ocupando espaços em universidades (como a que você estudou, você é fruto do gramscismo profeço!), jornais, etc.

    E dentro do Gramscismo como "estratégia" comunista, fluem as ideias da Escola de Frankfurt (Adorno, Habermas), Foucault, etc.

    Os gayzistas servem para perseguir as liberdades religiosas (beijo gay no culto do Feliciano, subversão de leis naturais), e principalmente a abolição da família "burguesa", com o casamento gay, além de massa de manobra, claro, pois o comunismo abomina o homossexualismo, veja o Dr.William Reich, psicologo sexual consagrado pelo movimento socialista, que abominava o homossexualismo. O comunismo não quer o "homo florzinha", mas o "homo sovieticus", como homens fortes e viris e mulheres independente e femininas, como nas propagandas da URSS.

    E "profeço", EU afirmo: "Os maiores assassinos de homossexuais foram os comunistas”?"
    As fontes são gayzistas, vou me poupar o trabalho, quiser mais, dê um google:

    http://www.ggb.org.br/cuba_livre.html
    http://www.gay.ru/english/history/kon/soviet.htm

    Ao lado do movimento gay, existe o movimento feminista, que, baseado numa exploração masculina que durou 10 mil anos (sem oposição ou revoltas! Incrível), agora querem não igualdade, mas privilégios (que sempre existiram), colocando mulheres contra homens, em suma, esposas contra esposos, para assim "abolir a família burguesa", defendem o "direito do ABORTO", afim de subverterem o direito natural e a moral judaico-cristã que fundaram o ocidente, no fundo defendem também o gayzismo, pois suas lideres são, na sua quase totalidade lésbicas.

    O movimento negro substituo o nazista, pois mistura -assim como eles- o conceito de luta de classes e "guerra de raças", e partindo do pressuposto das minorias, oprimem por leis racistas (que privilegiam o sujeito segundo sua raça e não o mérito) os brancos, que logicamente personificam e são "per si" os capitalistas malvados opressores conservadores e neo-liberais!

    Entre outras "minorias" totalitárias, que serão descartados como camisinhas usadas quando os objetivos comunistas forem alcançados.

    A (revista) Veja que você citou "direitista" (kkkk) é, comunista!... sim, comunista, pois defende o "casamento" gay, gayzismo, aborto, feminismo, etc, etc, oras, qual operação sobre-natural você fez para considera-la de direita? Só por isso nem vou esclarecer o conceito de "desinformação" que você papagueou lá em cima.

    Portanto "profeço", eu te mandaria TOMAR NO CÚ, mas fiquei em dúvida se você gostaria de ser mandado para tal lugar, poderia ser um elogio, cheguei a conclusão que tenho pena de você.

    ResponderExcluir
  16. E claro, minhas bolas grandes, pesadas e balançantes ainda doem após ler:

    "estrutura política do pais é social-democrata de direita e por isso a educação é uma, desculpe a palavra, uma merda!"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Social democrata de direita foi massa.... é tipo "liberal-fascista" aisuhaisuhasiuhsaiuhsaiuhsaiuhasiuashiuhasiusahiashiu

      Excluir
  17. "Aplicar uma prova que trata de temas relevantes da sociedade atual não é ser ativista de coisa nenhuma." Não seja ignorante, amigo... a prova não "tratava" de temas, ela os abordava, tomava uma posição, e já obrigava o aluno a ter exatamente a mesma OPINIÃO sobre o tema, já obrigava que posição política deveria tomar.
    "Que órgão realizou a pesquisa? É um órgão sério? Quais são os interesses por trás dessa pesquisa?" Me pergunto a msma coisa qnd vejo as estatísticas de mortes homossexuais do Grupo Gay da Bahia.
    "Gostaria que você também me provasse onde está a “ditadura gaysista do Brasil”." Talvez nas campanhas, ainda não colocadas em prática, de beijos lésbicos em igrejas; nos projetos de lei tendentes a extinguir os termos pai e mãe dos livros didáticos, além do fim da comemoração do dia dos pais e das mães; em outro projeto de lei que, na prática, permitirá que qualquer gay ofendido por qq coisa que alegue que sofreu homofobia seja assim vitimizado juridicamente, etc...
    " Aconselho não usar informações publicadas na Veja normalmente elas são manipuladas em favor de interesses antes de serem apresentadas" Humm.. Carta Capital e Vermelho.Org pode né?

    "Não há fundamentos para você chamar o MEC de ministério da Educação Comunista. Porque a educação no Brasil não é nada comunista. Se a educação brasileira fosse comunista haveria mais escolas publicas, mais universidades publicas, mais VERBA para infraestrutura educacional publica, professores melhor remunerados e melhor preparados" Bom, nesse caso quem precisa provar é você. Mostre-nos um país comunista/socialista em que professores sejam bem preparados e bem remunerados. E desculpe, mas falar de qualidade de vida e comunismo na mesma frase é risível.
    "Tenho vários amigos gays e nenhum até hoje quis deixar de ser meu amigo por eu ser heterossexual, nenhum gay nunca me bateu na rua por eu não ser gay" Sua desonestidade chega a níveis alarmantes. O "gayzismo" mencionado não se refere a atitudes isoladas e individuais de cada gay, CLARO QUE NÃO! Refere-se aos interesses obscuros dos ativistas e do movimento gay.

    Grato.

    ResponderExcluir
  18. Joao Alves, escreveram uma carta aberta a você no perfil do facebook do Nikolas refutando essa sua carta aqui. Parece que o autor não quis criar um *.blogspot e escreveu lá mesmo. Entre lá e refute-o, igual fez com o Nikolas!

    ResponderExcluir
  19. "Afinal, você se expôs bastante usando em seu texto termos e conceitos que visivelmente não domina."
    É mesmo?
    "Quero acreditar que isso é somente fruto da desinformação...". Já eu quero realmente acreditar que o sr. saiba o que seja desinformação, já que fez o emprego deste termo técnico em contexto inadequado.

    ResponderExcluir
  20. O "profeço"

    http://www.youtube.com/watch?v=I-8k4cu1ivU&feature=youtu.be

    ResponderExcluir
  21. Professor João Alves, no começo de seu texto eu achei sinceramente que o senhor só queria fazer bonito perante vossos pares e vencer uma batalha frente a um corajoso menino de 17 anos, mas no decorrer de sua redação percebi apenas mais um inconsciente doutrinado marxista embasbacado por uma ideologia onde a igualdade justifica a poda da liberdade. Enaltecer um sistema de governo verdadeiramente ditatorial e totalitário como o comunismo fazendo elogios vis ao mesmo mostra o seu desconhecimento da miséria e falta de liberdade e democracia que abraça os países que o adotaram. Infelizmente poucos são os estudantes juvenis que buscam outra fonte de conhecimento além daquelas ditadas pelo MEC e, por isso mesmo, poucos são aqueles que ousam contrariar o que os professores (já doutrinados de outrora) nos ensinam. Mesmo que o bravo menino tenha cometido alguns equívocos ao contestar a aula e prova aplicada pela professora, cabe enaltece-lo pela valentia de o fazer ante um sistema impregnado por conceitos esquerdistas que raramente aceita vertentes políticas divergentes daquelas que disseminam.

    ResponderExcluir
  22. Nos livros do MEC sempre estava escrito que a revolução cubana era algo incrivel, que o comunismo era um baita modelo de governo, que a inquisição matou milhoes de europeus, mas quando sai do colégio, e começei a ler coisas sem o selo MEC de aprovação, eu percebi que eles esconderam tanta coisa de mim, que mentiram tanto, que me deu vergonha de estudar num colégio publico. O comunismo russo/chines/cambojano foram descaradamente os maiores asssassinos da história, que Che Guevara era um baita lider(sqn)...mas era um assassino a sangue frio, que nem 3000 pessoas foram mortas pela inquisição. Mas o MEC sempre disse o oposto, então eu defendo o que o Nikolas disse, e assino junto. Hoje em dia voce não pode falar que não concorda com o estilo de vida, com as coisas que os gays fazem, que voce é processado, ditaruda gay, a cura gay não e algo pra TIRAR A SUA DOENÇA, mas sim, pra permitir que caso voce tenha duvidas sobre a sua sexualidade, voce possa procurar um especialista pra ver o que há com voce. Infelizmente professor hoje em dia, junto ao MEC, tentam botar essa cultura esquerdista dentro das salas de aula, mas nem todo mundo engole. Comunismo/Socialismo, muda o nome, mas o cheiro de podre não muda.

    ResponderExcluir
  23. Parabéns por conseguir escrever um texto, mas nem como professor da minha barata de estimação você serviria.

    "Social democracia de direita, e por isso a educação é uma merda" ? Você próprio admite que enquanto professor faz parte de uma merda muito maior que você próprio? E o que seria necessário para anular o efeito merdificante sobre a educação que a social democracia exerce? Qual seria a receita... da Holanda, Suécia, Finlândia, Canadá, Noruega, Dinamarca e das outras social-democracias?

    A merditude da educação no Brasil também qualifica a educação que o próprio professor recebe durante a sua formação? Ou seja, você é, literalmente, um professor fecal?

    Aguardo a resposta.

    ResponderExcluir
  24. Ao "professor" que queria fontes e todos -> Por favor assistam :

    https://www.youtube.com/watch?v=QALMRUlr69c

    ResponderExcluir
  25. O "fessô" tomou uma surra intelectual pública do garoto! kkkkkk! Quem quiser conferir, é só acessar esse link: http://logosapologetica.com/resposta-nikolas-ferreira-professor-sic-joao-alves/#ixzz2i3ALII2A

    ResponderExcluir
  26. João Alves, adorei seu texto! Acho que ele deveria ser aberto também ao jornal Folha de são paulo, que acabou de lançar a seguinte pesquisa:
    http://datafolha.folha.uol.com.br/opiniaopublica/2013/10/1358017-48-dos-brasileiros-se-identificam-com-valores-ideologicos-de-direita.shtml
    E ainda a possibilidade de "descobrir sua tendencia politica" respondendo um questionário ridiculo e limitado que diz que quem é de direita pensa que o "homossexualismo deve ser desestimulado"... Que vergonha do jornalismo nacional!

    ResponderExcluir
  27. Achei seu texto muito raso, de um ignorante mesmo. Começa pelo uso da palavra "desinformação" completamente fora de contexto. Você não faz a menor ideia do que seja desinformação. Desinformação, aprenda, é um termo que só faz sentido no caso de um alguém que, gozando de credibilidade num certo meio, introduz nesse meio informações falsas que não serão percebidas como tal porque esse alguém é acreditado nesse meio. E você é muito ignorante, não lê, não estuda, não sabe de absolutamente nada. É aterrador que você seja um professor. Mas vou lhe dar uma aula, embora não tenha pedido.
    O homossexualismo era tido como contra-revolucionário na ex-URSS. Entre 50 e 100 mil homossexuais foram mortos por esse "crime" naquele país durante a revolução. No entanto, e essa é mais uma das muitas contradições do discurso revolucionário, essa causa foi apropriada pelas esquerdas ao longo do tempo. Explico:
    O movimento pelos direitos dos homossexuais e sua contextualização como instrumento político tem origem na Escola de Frankfurt, mais precisamente em Marcuse. Mais precisamente, em Eros e Civilização. É uma crítica a Freud, que era um crítico do marxismo. Freud propunha a psicanálise para curar as pessoas, encarando a repressão como incontornável, mera oposição entre os instintos e a vida em sociedade, percepção que embute um juízo de valor sobre padrões de comportamento sexuais. Marcuse rompe com isso. A sociedade comunista, para ele, será a sociedade não repressiva. Para Marcuse, não há o que ser "curado", pois as doenças desse matiz decorrem dos valores de uma sociedade que, no curso da dominação capitalista, desenvolveu estruturas repressoras como família, Estado, alienação (no sistema produtivo). Ou seja, o "mal estar da civilização, de Freud, só pode ser superado pela transformação revolucionária da própria civilização, não pela acomodação de estruturas psíquicas individuais a esse sistema de valores, que é o esforço da psicanálise clássica.
    O movimento pelos direitos dos homossexuais insere-se aí. Não há registro de que essa luta pudesse ter existido antes, de forma organizada, embora haja evidências de que a aceitação do homossexualismo tenha sido mais ou menos tolerada por povos diversos em épocas distintas ao longo da história. No entanto, estamos falando do movimento gay tal como o conhecemos hoje. Esse movimento não teria a menor chance de adquirir a proporção que tomou senão como tática de um grupo muito maior, marxista de viés cultural (sim, está se tornando lugar-comum, mas o marxismo cultural é uma realidade), que dele se apropriou, não por solidariedade a gays, mas por combater a moral cristã – segundo entendem, sustentáculo do sistema capitalista ocidental e, a partir de Marcuse, das estruturas repressoras que impedem o surgimento do novo Homem, um homem que vivencia de forma plena seus instintos. O movimento gay é a cunha com que pretendem quebrar o cerne dessa moral, abri-la, torná-la coisa nenhuma, com o discurso de seu suposto "anacronismo". Como se homossexualismo e sua aceitação fosse novidade. Como se sabe, houve culturas ao longo da história em que era bastante tolerado, mais do que hoje até.

    ResponderExcluir
  28. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  29. Continuando:
    O Nikolas dessa postagem é muito mais lúcido do que você. Estamos pouco nos lixando para o que os gays fazem com o que é deles. No entanto, temos consciência da real motivação dessa inversão de valores. Gramsci dizia claramente: "o inimigo não é o capitalismo, é o cristianismo". É isso o que está em jogo. A desmoralização da moral cristã para facilitar a hegemonia (termo caro a Gramsci) da ideologia revolucionária. E como se opera esse processo? Pela ação do que Gramsci chamava de "intelectuais orgânicos" — é o que hoje chamamos de "formadores de opinião". Gente da mídia, intelectuais, artistas, enfim, a chamada "classe falante". Essa classe, no Brasil, já foi quase que integralmente cooptada pelos ideólogos marxistas. A exceção é um Olavo de Carvalho, um Reinaldo Azevedo. O resto come do mesmo lixo, na mesma lixeira, e ainda achando que isso é bonito, que são "modernos", e que quem se opõe a isso é "reacionário". Pode ser, mas nessa conjuntura ser reacionário é estar claramente do lado do bem.
    Para concluir, sabe qual é a tal "moral revolucionária" que pretende substituir a moral cristã? Não é moral nenhuma. Resume-se a um único valor, e exclui todos os outros. Esse valor é a construção do socialismo. Tudo o que favorecer esse processo — e nisso se inclui a mentira, a degradação, a violência, a opressão totalitária, a degeneração sexual, etc. — fica automaticamente legitimado. E tudo o que se opõe a ele, como a moral cristã, é sumariamente condenada, isolada, tomada como anacronismo, obscurantismo. Como se dar a bunda não fosse prática dessa minoria há milênios, e como se já não tivesse havido povos bastante antigos que toleravam essa prática tranquilamente. Não há nada de novo nisso. De novo há apenas sua utilização como instrumento revolucionário para mitigar a fé cristã.
    Vivemos um tempo em que estão todos sendo conduzidos feito cordeirinhos para um abismo de obscurantismo e totalitarismo. Poucos estão se dando conta desse processo. E mesmo esses, quando resolvem abrir a boca, são vistos como "teóricos da conspiração", "paranoicos". Eu espero, sinceramente, que a história lhes dê razão. Mas, infelizmente, meus estudos levam-me a crer que estão monstruosamente enganados.

    ResponderExcluir
  30. Ora, mas vejam só. Eis que o aluno responde à carta do "Feçô".
    http://logosapologetica.com/resposta-nikolas-ferreira-professor-sic-joao-alves/#axzz2lf30uyuz

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai ter tréplica ou vai se esconder debaixo de uma pedra como fazem os da sua classe?

      Excluir